Nova carteirinha digital para estudantes no Brasil

O Ministério da Educação lançou o aplicativo da ID estudantil que permite digitalizar o documento e assim como o CRLV e a CNH agora também dá para ter o seu crachá oficial no aplicativo, funcionando offline. Com ele será possível se identificar nas universidades ou então no momento de conseguir ingressos para eventos culturais com meia entrada – o que é garantido por lei pela lei 12.-933.

Com o aplicativo que permite fazer a carteira digital estudantil basta fazer o cadastro no site oficial ou então no aplicativo disonível na Play Store ou Apple Store. Antes de virar o ano para 2020 já foram mais de 600 mil alunos habilitados por meio do app, segundo dados do MEC.

Em comunicado em relação a novidade o ex-ministro da educação Weintraub disse que:

“Esperamos gerar um ganho para enorme para a sociedade. Se todos os estudantes do Brasil fizessem a carteirinha como é feita atualmente seria um valor bem superior a R$ 1 bilhão, podendo chegar a R$ 2 bilhões, e o custo que vai ser arcado pelo MEC cai para R$ 12 milhões se o mesmo contingente fizer. Isso é sair de R$ 35 o custo que o aluno tem que pagar para R$ 0,15”,

O valor significativo para a emissão do documento será cobrado diretamente no imposto de quem o pediu, de modo que não será preciso emitir um boleto ou fatura para quitar a dívida.

Quem quiser ainda continuar a usar a carteirinha física não precisará fazer a nova ID digital.  A carteira é válida para todo estudante do ensino fundamental e médico da rede pública de ensino e também para quem está fazendo qualquer curso de pós-graduação, o que inclui cursos de atualização, mestrado, doutorado e pós-doutorado.

Pelo app o estudante também poderá receber notificações e detalhes sobre a escola em que estuda, facilitando assim a comunicação entre estudante e instituição e também unificando as plataformas de interação dessa modalidade.